Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

Edição 865 | Ano IV

Da redação - São Paulo / SP
Índice de preços na OCDE sobe 1,6% em marçoA taxa anual de inflação nas economias desenvolvidas caiu para o nível mais baixo em três anos em março. Os dados anunciados hoje, dia 30/4, pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostram que os preços ao consumidor em seus 34 países membros subiram em 1,6% nos 12 meses até março. A alta nos 12 meses até fevereiro havia sido de 1,8%. Entre os membros da OCDE, os preços da energia subiram 0,9% nos 12 meses até março, bem abaixo do aumento de 3,4% nos 12 meses até fevereiro. Os preços dos alimentos subiram 1,7%, abaixo do aumento de 1,8% registrado em fevereiro. Excluindo itens voláteis como alimentos e energia, o núcleo da inflação manteve-se em 1,6%. A taxa anual de inflação foi a mais alta na Turquia, onde os preços subiram 7,3%, enquanto os preços caíram 0,9% no Japão. Entre as grandes economias em desenvolvimento, a taxa de inflação caiu na China e na Rússia, mas aumentou na África …

em manutenção

Edição 864 | Ano IV

Brasília / DF
Piso da inflação em 5% opõe analistasA resistência que a inflação brasileira apresenta em recuar a menos de 5%, piso citado anteontem pelo ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento), membro da equipe econômica de Dilma, divide economistas. Desde a implantação do regime de metas, em 1999, a inflação só ficou abaixo desse patamar em três anos -2006 (3,14%), 2007 (4,46%) e em 2009 (4,31%). Mas no último ano, apesar do fraco crescimento da economia (0,9%), a inflação foi de 5,8%. E vem se acelerando desde então, mesmo com a atividade em ritmo lento, chegando a 6,59% nos 12 meses encerrados em março. A inflação acima da meta (de 4,5% com tolerância de até 6,5%) e o diagnóstico de que ela ficou mais resistente e espalhada levaram o Banco Central a elevar a taxa de juros na semana passada. O objetivo é fazer a demanda recuar e, com isso, desencorajar reajustes de preços.

Em entrevista, o ministro Fernando Pimentel disse que o Brasil tem uma "inflação de base", entre 5…