Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Edição 499 | Ano III

Brasília / DF
Mantega diz que medidas prudenciais são mais efetivas contra inflação
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse no domingo que medidas prudenciais e o aumento do compulsório são mais eficazes para conter a inflação do que o aumento dos juros. "Eu sou contra manter juros artificialmente altos. Eu sou a favor de que subam os juros quando há problema de inflação. Não que esses juros aí tenham ajudado a diminuir. Acho que as medidas prudenciais e o aumento do compulsório, que são na veia, são mais efetivos", afirmou Mantega. "Os juros são muito altos no Brasil? É verdade. Só que já foram mais altos", acrescentou.Esta semana o Copom vai se reunir, e a maioria dos analistas esperam nova alta de 0,5 ponto, para 11,75 por cento. A inflação está acima da meta do Banco Central. Pelo IPCA, a alta foi de 5,9 por cento em 2010 e o centro da meta é 4,5 por cento. Em dezembro, o BC tomou algumas medidas macroprudenciais que já tiveram efeito para a desaceleração do …

Edição Especial | Nº 039 | Ano III

Prezado Leitor,
Aos sábados o i-press.biz Economia & Mercado trás aos leitores uma Reportagem Especial, tratando de temas atuais e de repercussão nacional e internacional. Você pode participar, mande sua sugestão de pauta para redacao@i-press.biz. E Leia nossa edição diária (de segunda a sexta-feira) com o melhor dos fatos relevantes que você precisa saber sobre economia, mercado e negócios.

Grande abraço,
Kátya Desessards
Diretora-executiva i-press.biz
_______________________________



Habilitar uso seguro de redes sociais no trabalho desafia a TI
Gestores são pressionados a afrouxar as regras de acesso às comunidades virtuais como o LinkedIn, o Facebook e o YouTube

A tentação de bloquear o acesso às redes sociais no ambiente de trabalho é grande, mas não tem futuro. Os departamentos de TI são pressionados a afrouxar as regras de acesso às comunidades virtuais como o LinkedIn, o Facebook e o YouTube. Essa pressão vem de várias frentes diferentes e tem motivações igualmente variáveis. As eq…

Edição 498 | Ano III

Brasília / DF
Setor de tecnologia deve receber incentivos do governo
O Ministério das Comunicações vai participar do Conselho Nacional da Política Industrial, que está sendo criado pelo governo. O ministro Paulo Bernardo disse ontem, dia 24/2, que a determinação partiu da presidente Dilma Rousseff. Ela definiu que o setor de tecnologia de informação e comunicação entre os prioritários para receber estímulos do governo. O governo quer baratear, por exemplo, os tablets, computadores sensíveis ao toque para que sejam produzidos no país. Para o ministro, a internet mais barata também vai aumentar a venda de computadores. "Hoje você compra um computador a R$ 800, paga a prestação, mas tem que arcar com uma internet a R$ 80, o que fica muito caro", disse ele. O governo trabalha para que as empresas ofereçam banda larga por R$ 35. Bernardo afirmou que a presidente Dilma lhe aconselhou a procurá-la caso suas reivindicações no conselho não sejam atendidas. "Qualquer problema você …