Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 7, 2010

Edição 416 | Ano II

Brasília / DF
Risco com câmbio já atinge países mais ricos
As ações recentes do Brasil para conter a alta do real vêm sendo apontadas no exterior como exemplo de uma crescente tendência intervencionista no câmbio por vários países, com destaque para Japão e Suíça. O Japão interveio no yen em setembro pela primeira vez em seis anos, vendendo cerca de US$ 24 bilhões. Antes disso, nos últimos 15 meses até junho, a Suíça quadruplicou suas reservas, para US$ 219 bilhões, visando frear a subida do franco. Vários outros emergentes enfrentam pressões similares com a queda do dólar. Mas o risco já chegou também nos ricos: autoridades europeias estão preocupadas com a alta do euro, que fragiliza a competitividade das exportações - umas das poucas fontes de avanço da região.
O presidente do BCE (banco central da zona do euro), Jean-Claude Trichet, que esteve reunido ontem com o líder chinês Wen Jiabao, criticou o ritmo lento da valorização da moeda do país asiático desde que deixou de estar atrelad…