Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 3, 2010

Edição 318 | Ano II

Brasília / DF
Grupo do G7 turbinam suas embaixadas no Brasil pós-crise
O interesse em elevar as exportações, estimular associações com empresas brasileiras, investir e atrair capitais para o Brasil motivam países do G7 (grupo dos sete mais ricos) a ampliar o número de diplomatas e de especialistas em comércio em suas embaixadas no país. Entre 2001 e 2009, as importações do Brasil de países ricos caíram de 49% para 36%. A fatia da China cresceu 421% e alcança hoje 12,5% do total. Exemplos desse entusiasmo com o Brasil são recorrentes no pós-crise. O Reino Unido, por exemplo, criou um setor de ciência e inovação em São Paulo e um de mudanças climáticas em Brasília. A Alemanha planeja instalar uma Casa da Ciência e Inovação na capital paulista. EUA, Alemanha e França (que juntos representam 35% do PIB global) recentemente divulgaram comunicados manifestando o desejo de aumentar o comércio com o Brasil

Deutsche Welle / Alemanha
Críticos apontam excesso de poder das agências de rating
Grandes a…