Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

Estamos de LUTO

Um país sem imprensa livre é cego a todos os DIREITOS dos seus individuos.
Um país sem liberdade de expressão é guiado por interesses de poder e ganância por mais poder.
Um país que censura os veículos de imprensa e cala seus jornalistas, não respeita seus cidadãos. E tudo isso tem um nome: A ditadura de maioria. Uma grande falácia que NUNCA deu certo em país algum.
O i-press.biz está indignado com as últimas censuras que alguns juízes mentecápitos sentenciaram.

Edição 412 | Ano II

Brasília / DF
O PAC vai deixar 60 obras paradas no papel para 2011
As obras incluídas no primeiro Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), lançado em 2007 pelo presidente Lula, tinham data certa para ser concluídas: 31/12. Mas o cronograma continuará no papel para, pelo menos, 60 empreendimentos, que serão herdados pelo próximo governo. Alguns projetos já estão em andamento. Outros terão de sair do zero, como as obras de melhorias em aeroportos. Os dados fazem parte de um levantamento feito pelo Estado com base nos balanços do PAC. Para identificar as obras com vencimento este ano, comparou-se o último relatório dos projetos nacionais com os primeiros divulgados pelo governo federal. Na lista, há projetos de todos os tipos, desde rodovias, ferrovias, portos e aeroportos a obras de urbanização nas favelas e de saneamento básico.
Motivos não faltam para explicar o atraso. Se no passado o problema era a falta de dinheiro para tocar os projetos, no PAC o principal entrave foi a falta de …

Edição 411 | Ano II

São Paulo / SP
Ministro Mantega afirma que a reforma tributária deve começar por ICMS após eleições
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou ontem, dia 27/9, que o governo tem condições de dar início à reforma tributária ainda neste ano, após as eleições. "É possível fazer a reforma tributária no que diz respeito ao ICMS e acabar com a guerra fiscal entre os Estados. Passadas as eleições, poderemos retomar e até já fazer mudanças na questão do ICMS [Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviço], que traga benefícios para a produção", afirmou durante seminário na Fiesp - Federação das Indústrias do Estado de São Paulo. Segundo o ministro, o governo deverá reduzir as alíquotas interestaduais e dará compensação aos Estados. "Todos sairão ganhando, inclusive a balança comercial". O restante da reforma deverá ficar para o próximo governo. Segundo Mantega, a proposta completa já está pronta e só não foi "levada a diante por causa da questão eleitoral"…

Edição 410 | Ano II

Rio de Janeiro / RJ
Petrobras se torna a 4ª maior empresa do mundo
Com os cerca de US$ 70 bilhões que a Petrobras conseguiu com o processo de capitalização, a petrolífera brasileira se tornou a quarta maior empresa do mundo em valor de mercado, considerando o fechamento das bolsas de valores na quinta-feira, dia 23/9. A Petrobras passou a valer cerca de US$ 217 bilhões, mais do que companhias como a Microsoft, o Wal-Mart e a General Electric. À frente da Petrobras estão a Exxon Mobil, com valor de mercado de US$ 311 bilhões, a PetroChina, com US$ 265 bilhões, e a Apple, com US$ 264 bilhões. A seleção das companhias foi feita tomando como base a edição de 2010 do ranking FT Global 500, das 500 maiores empresas do mundo, do Jornal Financial Times, elaborada com dados de 30 de março. Os valores de mercado, porém, foram atualizados com base no fechamento das ações da última quinta-feira.
O valor de mercado é o preço de cada ação da empresa multiplicado pelo número de papéis em circulação, ou…