Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2008

Coluna do Dia

Kátya Desessards
________________________ANÁLISE SETORIAL
Vinícolas pressionam o governo para revisar acordo com ChileO governo brasileiro vai iniciar, dentro de dois meses, discussões com o Chile sugerindo revisão para cima no preço dos vinhos finos chilenos no âmbito do acordo comercial bilateral firmado em 2002. Outra medida a ser colocada na pauta é o estabelecimento de cotas anuais para importação do produto chileno, disse ontem em Caxias do Sul/RS o diretor de Logística e Gestão Empresarial da Conab - Companhia Nacional de Abastecimento -, Silvio Porto. "Há um bom espaço para revisar algumas cláusulas", afirmou o executivo, após participar de um encontro com representantes da cadeia da uva e do vinho. A negociação será coordenada por outra pasta, o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio. Com a Argentina, segundo maior fornecedor de vinho ao Brasil, o diretor da Conab avisou que existe disposição para rever o acordo firmado em 2005 que fixou um piso de US$ 8 …

Coluna do Dia

Kátya Desessards

_________________________
ANÁLISE SETORIAL

Comércio exterior é prejudicado pela greve na Anvisa
Depois de quase três meses de greve por parte dos fiscais aduaneiros, agora, chegou a vez dos servidores da Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Estes já entram na terceira semana de paralisação, prejudicando em muito o comércio exterior do Brasil. Vários navios já têm sofrido atrasos em suas datas de atracação em decorrência da Greve. Os Fiscais da ANVISA são responsáveis pela liberação de todas as cargas em que necessitem de verificação sanitária, ou seja, todos aqueles de origem animal ou vegetal, medicamentos e implementos agrícolas, em vias de importação ou exportação.
O movimento atinge todos os portos brasileiros, com os terminais exportadores de grãos, como por exemplo, dos Portos de Santos/SP e Paranaguá/PR, que têm sofrido enormes dificuldades em suas operações diárias. Os prejuízos não alcançam somente as operações a granéis, mas também, sólidos e conta…

Coluna do Dia

Kátya Desessards

_________________________
ANÁLISE SETORIAL

Mercado de TI em larga expansão
O mercado nacional de TI vai dar um grande salto nos próximos anos. Hoje, o Brasil já é referência em vários segmentos do setor, como na pesquisa e desenvolvimento, por exemplo. Agora é a vez da formação de grandes empresas, de grandes conglomerados nacionais do setor. Algumas negociações estão em andamento e outras finalmente, saíram da intenção e passaram para o mundo real. Hoje, o mercado brasileiro de TI representa um volume de mais de US$ 7,2 milhões/ano, com a possibilidade de crescimento real de 43% a curto e médio prazo, pois há uma demanda reprimida ainda não explorada pelas empresas no País. Segmentos da TI como suporte, aplicativos, ambientes de desenvolvimento, infra-estruturas, integração de sistemas e outsourcing, possuem muito mercado para expansão no Brasil. Isso porque, muitas empresas de diferentes tamanhos e setores – da produção, indústria e serviços - também estão em processo d…

Coluna do Dia

Kátya Desessards

_________________________
ANÁLISE SETORIAL

Preço do arroz para o consumidor caiu 32% em cinco anos
A recente alta nos preços do arroz no mercado internacional não se refletiu no preço do produto no mercado doméstico. De 2004 a 2008, o preço do arroz nos supermercados, registrou queda de 32% significando que o consumidor tem pago menos pelo cereal. O valor médio de comercialização de 1 kg nas capitais do Brasil foi de R$ 1,85 entre janeiro e junho deste ano, segundo levantamento do Irga - Instituto Riograndense do Arroz -, tendo como base dados do Dieese.
Em 2003, por exemplo, para adquirir 1 kg do produto, o consumidor gastava, em média, R$ 2,72. Apesar de ser um dos itens que mais subiram na cesta básica, o arroz contribui com apenas 2,3% do valor total da cesta porto-alegrense. Já em São Paulo, a participação do arroz sobe para 2,6%. Entre junho de 2007 a junho de 2008, as cotações no mercado internacional subiram mais de 100%, ou seja, a safra nacional possibilitou ao …